30 de janeiro de 2015

“DIÁLOGOS CULTURAIS”: SECULT PROMOVE REUNIÕES NO CRATO E EM FORTALEZA”

A equipe da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), presidida pelo secretário Guilherme Sampaio, se reúnem para um pacto pelo fortalecimento das políticas de cultura no Estado com artistas, produtores, técnicos, gestores, educadores, formuladores e articuladores do setor cultural. Essa é a proposta do encontro “Diálogos Culturais - 1º Ato”, que acontece nesta segunda-feira (02), no Crato (na Escola Profissional Violeta Arraes, no bairro São Miguel) e na quarta-feira (04), em Fortaleza, na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Ambos os eventos começam às 17 horas.

Os encontros serão oportunidades de apresentação do novo gestor da Secult e um espaço de diálogo aberto entre a Secretaria e os protagonistas do cenário artístico e cultural no Ceará, além de representantes dos mais diversos setores da sociedade – unidos pelo interesse em fortalecer a arte e a cultura como instrumentos para o desenvolvimento do Ceará.

"É tempo de afirmação da cultura como maior riqueza do nosso povo e base do projeto de desenvolvimento do Estado. Esperamos que todos os envolvidos com a produção cultural, os militantes da área e todos os interessados participem deste importante momento de diálogo e construção", afirma o secretário Guilherme Sampaio, convidando todos a tomar parte nos “Diálogos Culturais”, que, após as primeiras edições no Crato e em Fortaleza, seguirão como um programa permanente, de promoção de diálogo direto entre a Secult e os cidadãos, tanto de forma presencial quanto através da Internet.

Segundo o secretário, a decisão de realizar em um município do Interior do Estado o primeiro grande encontro de interlocução da nova gestão da Secult com os diversos segmentos interessados nas políticas de cultura é uma demonstração prática e simbólica de um dos compromissos da Secretaria para os próximos quatro anos: ampliar ações e recursos no Interior.

“Esse compromisso está expresso no plano de governo, definido pelo governador Camilo Santana após amplo debate com vários setores da sociedade, e norteará as políticas e ações da Secult, de várias formas. Desde este primeiro encontro acontecendo no Cariri até compromissos como a construção, no Interior, de quatro centros culturais e de 13 escolas profissionalizantes de caráter cultural”, detalha Guilherme Sampaio.

Compromissos e diretrizes

Entre outros compromissos destacados pelo secretário ao longo deste primeiro mês de atividades estão a ampliação gradativa do orçamento da Secult, com a meta de chegar ao equivalente a 1,5% do orçamento do Governo do Estado em 2018, a realização do primeiro concurso público da história da Secretaria, a retomada atividades regulares do Cine-teatro São Luiz e o início das obras de reforma geral da Biblioteca Pública Menezes Pimentel.

A afirmação da riqueza da cultura cearense e a conscientização quanto a seu potencial estratégico para o desenvolvimento do Estado são ressaltadas diretrizes para a gestão, assim como o objetivo de manter permanente diálogo com todos os setores capazes de contribuir, de forma conjunta, para fortalecimento das políticas e ações.

Serviço:

Diálogos Culturais – 1º Ato
Segunda-feira, 2/2, 17h – Crato (Escola Profissional Violeta Arraes, São Miguel).
Quarta-feira, 4/2, 17h – Fortaleza (Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema).
Informações:  Secretaria da Cultura do Estado do Ceará – Secult - (85) 3101-6759 / (85) 9181-3595 / 8543-7826

30.01.2015
Assessoria de Imprensa da Secult-CE
Dalwton Moura / Clóvis Holanda ( secultmkt@gmail.com / 85 3101.6761)


EMATERCE DEU INICIO HOJE A ENTREGA DE SEMENTES

Desde a madrugada que centenas de agricultores se glomeraram em frente ao escritório da EMATERCE para receberem as sementes do programa hora de plantar este ano com base no ano passado o gerente Pedro Bezerra espera atender uma demanda de mais ou menos 1.100 produtores.

Somente de milho chegou a Várzea Alegre (30 toneladas) o feijão que veio em baixa quantidade ainda supera os 700 kg do grão ainda serão distribuídos sorgo e feijão andu que são bastante usados na forrageira pelos agropecuaristas.

A entrega das sementes está sendo feita na rua São Vicente no centro da cidade e segundo o Pedro em um período de 04 dias de trabalho será possível concluir a entrega das sementes que ele o gerente garante são de boa qualidade e precoce facilitando a vida do agricultor.

O Pedro ainda alerta até agora foram registrados no pluviômetro da EMATERCE um pouco acima de 29 mm não é possível realizar plantio, mais o produtor estando com sua semente guardada em casa na hora que sentir a terra molhada o suficientes poderá plantar e aguardar sequência de chuvas para uma boa safra.


Mesmo sabendo que há uma probabilidade muito grande de que o inverno seja 64% abaixo da media como aponta os prognósticos as FUNCEME, mais o homem do campo sempre guerreiro deve acreditar e que sabe sejamos novamente uma exceção e o município seja privilegiado como foi o caso do ano passado com chuvas favoráveis.

VÁRZEA ALEGRE EM FESTA, JÁ COMEMORANDO O ANIVERSÁRIO DE DR. PEDRO SÁTIRO.

Vamos conhecer um pouco da historia desse filho da terra de Papai Raimundo.
Iniciado o ano de 1930, longe dos conflitos políticos e sociais que aconteciam no país, no Sítio Boa Vista, município de Várzea Alegre – Ceará, nasce Pedro Alves de Oliveira, nome que foi posteriormente mudado para Pedro Sátiro.
Era 31 de janeiro, quando a família humilde de Joaquim Alves de Oliveira e Maria Alves Bezerra recebia com alegria o terceiro filho. Luiza e João já havia nascido e depois vieram mais três filhos: Elizeu, Nicolau e Estevão. Ao ser feito seu registro de nascimento houve um erro de data e Pedro foi registrado como tendo nascido no dia 30, o que consta até hoje em todos os seus documentos.
A luta pela sobrevivência veio cedo. Com apenas cinco anos de idade, Pedro inicia sua vida de trabalhador do campo. Indo para a roça poupava sua mãe de trabalhos extras e ia se familiarizando com as tarefas do campo. De sua infância no Sítio Boa Vista nada de extraordinário se pode observar. A vida simples e o cotidiano era iguais para todas as crianças daquele lugar e daquela época. Porém, com disciplina rígida, seu Joaquim não permitia que os filhos jogassem pião, armassem arapuca e nem brincassem na casa de amigos. Até porque nem havia muito tempo disponível para brincadeiras. Com dez anos de idade, Pedro já sabia ordenhar vacas, encilhar montarias, aparelhar burro e jumento, cambitar, plantar e colher milho, feijão, arroz, algodão, ou seja, todas as atividades da vida no campo ele já desempenhava com habilidade. Ao completar quatorze anos passou também a desempenhar atividades domésticas para auxiliar sua mãe, D. Maria, quando a mesma encontrava-se doente. Se ela viajava então Pedro assumia as lutas de casa. Foi neste tempo que ele aprendeu a cozinhar, sendo por muitos anos, um bom cozinheiro, coisa que hoje relembra com orgulho e respeito.
Pedro Sátiro nos bancos escolares:
A vontade de estudar veio quando Pedro estava com dezesseis anos, em 1946, lá no Sítio Boa Vista, onde o mesmo morava. Estudar, morando ali, era praticamente impossível. Não havia escola e nem professores. Suas primeiras lições de Português e Matemática aconteceram em 1947, com Raimundo Sátiro, seu primo, que havia deixado os estudos em Fortaleza e encontrava-se residindo no Sítio Boa Vista. Somente em julho do ano seguinte, Pedro recebeu autorização dos pais para freqüentar uma escola particular na cidade. Era o Educandário São Tomaz de Aquino, que tinha como professor e diretor, o jovem Joaquim Correia de Alcântara.
Foram apenas três meses, e o professor voltou a estudar preparando-se para o vestibular de medicina, fechando assim a escola. Pedro passou então a estudar com o professor Valquírio Correia.
Chega o inverno de 1949. Como nesta época as atividades dos campos aumentam, Pedro deixou os estudos para ajudar seu pai na lavoura. Seu Joaquim, contudo, vendo nos olhos do filho a vontade de estudar, seu esforço em aprender e ser alguém na vida fez um compromisso com ele e com toda a família: Se houvesse boa safra naquele ano, Pedro seria enviado para uma escola regular fora de Várzea Alegre.
O inverno de 1949 parece ter recebido uma bênção especial de Deus e o resultado da lavoura foi bom. Seu Joaquim cumpre então a promessa. Aos nove de agosto, Pedro viaja para o Crato no pau-de-arara do conhecido Chagas Bezerra e acompanhado por Vicente “Gago”. Estava sendo recomendado ao professor Zuza Bezerra, um parente que residia naquela cidade.
A viagem durou o dia inteiro e ainda na noite do mesmo dia, Pedro e seu companheiro Vicente “Gago” foram ter com o professor Zuza, levando a ele uma carta de seu Joaquim. Ficou acertado, então, que logo no dia seguinte, juntamente com o professor, Pedro iria conhecer o Colégio.
Foi uma noite de ansiedade e expectativa. Foi também a primeira noite tão longe de casa. No caminho para o colégio, no outro dia cedinho, o professor sugere a Pedro uma mudança nos seus planos. Como havia em Várzea Alegre o professor Valquírio Correia, o melhor seria que Pedro comprasse o livro Admissão ao Ginásio e voltasse para casa, deixando para novembro, seu ingresso definitivo no colégio de Crato. A sugestão foi aceita. Pedro voltou a Várzea Alegre sob aos cuidados do professor Valquírio, trazendo o livro de Admissão.
No dia 07 de novembro de 1949, já de volta ao Crato, Pedro enfrentou pela primeira vez, uma escola regular. Realiza o velho sonho e dá início a uma nova etapa de sua vida.
No Crato, foi aluno de Dona Chiquinha Piancó, e no início de dezembro de 1949, juntamente com outros 74 candidatos, fez as provas de admissão ao ginásio: Português, Matemática, Geografia e História do Brasil. Dos cinqüenta e um aprovados, Pedro tirou o primeiro lugar com média 9,7. Seus esforços começavam a ser recompensados.
Nos anos 50 e 51, fez o primeiro e o segundo ano ginasial no Colégio Diocesano do Crato, sempre obtendo excelentes notas. Em 1952 novas mudanças ocorrem em sua vida. Viaja para Fortaleza e matricula-se no Colégio São João onde cursa o terceiro ano ginasial e prepara-se para fazer o “madureza”, exame que admitia o aluno no curso científico, o que corresponde ao 2º grau de hoje.
O concurso Madureza é prestado no Liceu do Ceará, e Pedro é aprovado com bons resultados, voltando então para o Colégio Diocesano, no Crato, onde cursou, nos anos de 53 e 54, o primeiro e segundo científico.
Mais uma vez atendendo aos sábios conselhos do professor Zuza Bezerra, Pedro matricula-se, em 1955, no Colégio Carneiro Leão e no Curso Pernambucano, ambos em Recife, onde Pedro faz o terceiro científico e prepara-se para o exame vestibular, respectivamente.
Foi um ano difícil, de muito estudo, mas Pedro teve seus esforços recompensados quando, em fevereiro de 1956, no ano seguinte, passou no vestibular para medicina, na Faculdade de Medicina da Universidade de Recife. Foram 74 alunos aprovados numa turma de 572 candidatos. O curso de medicina durou seis anos e no dia oito de dezembro de 1961, data em que festeja Nossa Senhora da Conceição, o jovem Pedro, com 31 anos de idade, recebe com orgulho e brilhantismo, o grau de Doutor em Medicina. A cerimônia deu-se no Teatro Santa Izabel, na cidade de Recife. Foi a coroação de uma etapa de doze anos de estudo, de sacrifício, de esforços e sonhos. Uma juventude dedicada a um projeto de vida que finalmente se concretizava. Surgiam em seu caminho novos desafios. Era a hora do jovem Pedro Sátiro colocar em prática seus estudos universitários e iniciar sua vida como médico. Missão, vocação e profissionalismo o acompanham desde aquele dia. Um compromisso assumido e jamais esquecido.
Vestindo a couraça de mérito e da honra do seu ofício de médico e da construção de uma família:
No dia 08 de janeiro de 1962 o médico Pedro Sátiro realiza seu primeiro parto na pessoa de Socorro de Toinha de Pedro Preto. Mesmo com uma apresentação transversa, o parto foi feito com sucesso e aquela foi somente a primeira de um incontável número de crianças a virem ao mundo pelas mãos habilidosas do Dr. Pedro. As dificuldades para realizar seu trabalho, contudo, eram enormes. Qualquer caso de destorcia obstétrica ou em outra área da medicina, o paciente devia ser encaminhado ao Crato visto que, em Várzea Alegre, ainda não existia hospital. Suas consultas eram feitas em seu pequeno consultório ou em domicilio.
Foi também no ano de 1962, que Pedro Sátiro deu início a uma outra fase da vida. Em nove de junho, uma noite de sábado, casa-se com a jovem Maria Candice, realizando um grande desejo seu e iniciando uma união que dura até hoje. 37 anos vividos na partilha cotidiana de projetos e sonhos, desafios e expectativas. Muitas vezes sendo Maria Candice um ombro amigo, uma fonte de compreensão e carinho, uma voz prudente a aconselhá-lo e, um ouvido atento ao diálogo necessário a quem junto caminha.
A cerimônia do casamento foi oficiada pelo Padre José Otávio de Andrade.
Pouco mais de um ano de casamento, em sete de julho de 1963, nasceu o primeiro filho do casal, Evandro. Neste mesmo ano Dr. Pedro inicia sua campanha para a construção da Casa de Saúde São Raimundo Nonato. Um sonho e uma necessidade que partilhava com todos os varzealegrenses. Com um hospital instalado, muitos sacrifícios e até vidas poupadas, já não se precisaria ir até o Crato para casos comuns de intervenção cirúrgica.
Em nove de setembro de 1965, com a presença do então governador do estado, Cel. Virgilio Távora, é inaugurada a primeira etapa da Casa de Saúde São Raimundo Nonato. E em vinte e sete de fevereiro de 1966, juntamente com o médico Dr. Iran, Socorro Mirim e Eliua, o médico Dr. Pedro Sátiro realiza a primeira cirurgia no município de Várzea Alegre. Foi uma apendicectomia realizada com sucesso no paciente José Panta, natural do Riacho Verde. É o inicio do atendimento médico hospitalar em Várzea Alegre e de uma nova vida para os varzealegrenses.
Além dos serviços prestados à cidade de Várzea Alegre, nos seus ofícios de médico e político, Dr. Pedro Sátiro prestou também grandes serviços como cidadão e membro do Lions Clube.
Fundado em oito de março de 1965, por vinte e oito cidadãos varzealegrenses, o Lions Clube de Várzea Alegre teve como primeiro presidente, a pessoa de Dr. Pedro Sátiro, com mandato de três meses e reeleito para o ano Leonístico 65/66. De sua fundação para cá, Dr. Pedro foi presidente do Lions Clube no total de nove vezes. Foi secretário uma vez, uma vez presidente de divisão, duas vezes Vice-Governador da Região, e hoje Presidente da Região Leonística.
Já na década seguinte, exatamente em vinte e seis de setembro de 1973, Dr. Pedro foi eleito Presidente do Clube Recreativo de Várzea Alegre, que teve sua estrutura física construída sob sua presidência e seu comando. O Clube Recreativo, com exceção das piscinas, quadra de esportes salão de jogos, foi inaugurado em 31 de julho de 1976. Dr. Pedro voltou a ser Presidente deste Clube, no período de setembro de 1973 a dezembro 1979.
O Ingresso na vida política e social:
Seu ingresso na vida política deu-se no ano de 1966 quando se candidata a Prefeito Municipal e é eleito, em novembro daquele ano. Sua filha Maria Christine havia nascido no mês anterior das eleições, em dezenove de outubro.
A posse como prefeito municipal para seu primeiro mandato deu-se em 25 de março de 1967 e encerrou em 25 de março de 1971, quando foi transferido ao Sr. Antonio Afonso Diniz.
Dr. Pedro e Maria Candice têm ainda mais dois filhos. Os quais vêm completar a família: Carlile nascido a três de fevereiro de 1968 e Eduardo que nasceu a nove de junho de 1971.
Mais uma vez seu coração de homem público e de homem político desejoso de fazer sempre mais por sua terra e seu povo levou Dr. Pedro Sátiro às campanhas eleitorais. Em 1976 candidata-se novamente a prefeito, sendo eleito no pleito de 15 de novembro daquele ano. Sua posse como prefeito, pela segunda vez, deu-se em 31 de janeiro de 1977, para o mandato de quatro anos. Mandato este que foi prorrogado por mais dois anos, quando foi terminar somente em 31 de janeiro de 1983.
Como o espírito do homem nunca envelhece os ideais se renovam a cada dia, Dr. Pedro não perde seu amor pelo velho torrão, por sua cidade e nem por sua gente, pois mesmo distante da Prefeitura, nunca deixou de trabalhar e de buscar melhorias para o município. Com seu prestígio e as suas amizades conseguidas no tempo da política, Dr. Pedro acabou conquistando muitos benefícios para Várzea Alegre, até mesmo no período em que passou afastado do Poder Executivo. Só que a missão ainda não estava completa. Seu espírito guerreiro, acostumado aos desafios da vida o trazia de volta ao cenário político municipal. Em três de outubro de 1992, é eleito pela terceira vez para o cargo de prefeito municipal, para o qual toma posse em primeiro de janeiro de 1993.
Primeiro de janeiro de 1997 é o final de mais um mandato em sua carreira política e décimo quarto ano completado à frente de um município em extensão, caminhando firme para o progresso e o desenvolvimento.
Como o tempo não para e a vida segue inexorável o seu caminho, Dr. Pedro Sátiro completava, no dia 31 de janeiro 2000, setenta anos de existência. Vai-se o tempo e fica a história dos ideais e dos sonhos, das lutas e dos desafios, das vitórias e das desilusões, dos risos e das lágrimas. Ficam lembranças e saudades, ficam marcas que a alma carrega e rugas que embelezam a vida. Não sinais de cansaço, mais traços que Deus, através dos anos, oferece àqueles que perseveram na luta. Destes anos todos ficou principalmente um apego muito forte à sua Terra da qual ausentou-se somente no tempo de estudante. Ficou um carinho e um afeto a essa gente toda, ao povo varzealegrense. Prova disto são os oitocentos e sessenta e seis afilhados de batismo espalhados por todo o município, e praticamente, por todas as famílias. Afilhados que são frutos de amizades sinceras conquistadas e conservadas em toda sua existência.
Aos setenta e cinco de idade, Dr. Pedro Sátiro continua vivendo a essência de uma vida digna, caracterizada por seus valores morais e éticos, fortalecendo mais e mais a expressão de homem cidadão e merecedor de honra e méritos. A coragem e o dinamismo ainda são partes de sua pessoa. Permanece acesa a chama dos ideais, e somos gratos em saber que ainda o veremos fazer muito por nosso município. O capítulo mais belo de uma história não se finda com o aparecimento de cabelos brancos e nem tampouco com o peso da idade e setenta e cinco anos, mas sim, com a continuidade de benefícios feitos em prol do desenvolvimento social. Haja vista dizer de dedicação do Dr. Pedro Sátiro, diante dos serviços prestados à saúde de Várzea Alegre, quando ainda está à frente da Direção do Hospital Casa de Saúde São Raimundo Nonato, bem como dos serviços prestados no âmbito da comunicação, da cultura e da imprensa, quando na direção da Rádio Cultura de Várzea Alegre.
A vida não pára, enquanto existir homens ilustres, valentes, guerreiros e dedicados à vida de uma gente que preza pela cidadania e democracia de uma cidade, fazendo valer esforços tamanhos (contextualizado e valorizando os princípios morais da população varzealegrense). É Dr. Pedro Sátiro o exemplo desta luta.


29 de janeiro de 2015

HOMEM FOI DETIDO COM DOCUMENTOS FALSOS NO INTERIOR DA CAIXA ECONOMICA.

Por volta das 10h: 30min desta quinta-feira 29, a polícia militar foi solicitada através da  chamada de emergência (190) feita pelo senhor Diego gerente local da agência da Caixa Econômica Federal, desta cidade de Várzea Alegre.

O chamado dava conta que haveria um homem no interior da agência com suposto documentos falsos, de imediato a viatura da polícia militar comandada pelo Cap. Victor acompanhado do Sargento Weliton e dos soldados Helaecio e Rodrigues se deslocaram até a referida agência e constataram a veracidade dos fatos.

Trata-se de um elemento de iniciais G. A. R. de 32 anos, que teve a identidade preservada para averiguação, ele é natural de Sousa/PB, residente a Rua Antonio Martins, bairro Angelim- Sousa/PB, solteiro, vendedor.

Com o mesmo foi encontrado uma cédula de RG ainda uma quantia em dinheiro no valor de R$ 1.041,50 (um mil e quarenta e um reais e cinquenta centavos) também estava de posse do mesmo documentos e comprovantes de residência falso, o suspeito foi conduzido a DP de policia civil que acionou a Polícia Federal para os procedimentos cabíveis.


CONSTERNADOS FAMILIARES SE DESPEDEM DE SEU DEZINHO.



Depois de lutar por cinco anos contra problemas renais realizando sequentes seções de hemodiálise o funcionário público aposentado José Augusto Costa (Dezinho) teve seu estado de saúde agravado a treze dias quando deu entrada e estava internado no Hospital São Raimundo no Crato onde os últimos 04 dias foram na UTI sendo que as 10:30h da quarta-feira 28, foi a óbito.

O mesmo trabalhou como funcionário público por aproximadamente 60 anos foi casado por 55 anos com Luiza Vilar com quem teve 04 filhos sendo três mulheres e um homem dois genros uma nora e 06 netos completam a família.

Atualmente seu Dezinho residia no bairro Betânia onde foi velado houve missa de corpo presente as 08:00h na matriz de São Raimundo Nonato celebrada pelo pároco Pe. Mota em seguida o sepultamento no cemitério da saudade.

O QUE NOSSA LENTE VIU? CAMINHADA DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS

A comunidade católica da paroquia de Várzea Alegre setor IV da forania está vivenciando a festa da Coo-padroeira nossa senhora das Mercês, os festejos iniciam a partir das 05:00h com a oração da aurora em seguida caminhada para um bairro da cidade, hoje a comunidade que recebe a coo-padroeira é a da Varjota.

Sempre que a imagem chega ao bairro é celebrada uma missa a imagem da santa passa todo o dia recebendo a visita dos moradores e a tardinha volta em procissão para a matriz onde acontece a celebração da novena e santa missa.


Os festejos seguem até o dia 02 de fevereiro quando acontece a procissão de encerramento e prestação de contas da festa que na sua razão social oferece quermesse toda noite e no domingo dia 1º um bingo na praça da lagoa de São Raimundo Nonato. 1º premio mil reais, 2º dois mil e os outros três prêmios três motos zero. A festa tem organização do Elomarcos Cândido e padre José Mota Mendes pároco.

Quem sou eu

Minha foto
Radialista e Locutor publicitário
 

©2009/2014 PÉ NO CHÃO INFORMATIVO | by R